Inventário

Inventário

José Almino, Cientista social, poeta e crítico literário

 

O andar cambaio era de um amigo que eu tinha.

O amarelo encardido era a cor da maleita.

A madrugada era fosca e enxaguada.

O sentimento era sempre aflito.

Insight Inteligência - artigos e ensaios fora da curva

Havia ainda outro de andar cambaio.

A moura era torta por portas estreitas.

A natureza era morta e o amor infinito.

O receio era sempre hesitante.

E vagas são as trêmulas estrelas.

 

O autor é pesquisador da Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB).

almino@rb.gov.br

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *