Invocação à múmia

Invocação à múmia

Antonin Artaud

 

Estas ravinas de osso e de pele

por onde começam as trevas

do absoluto, e a pintura desta boca

que fechas como uma cortina

Insight Inteligência - artigos e ensaios fora da curva

 

E o ouro que te desliza em sonho

a vida que te despoja de ossos,

e as flores deste olhar falso

por onde reencontras a luz

 

Múmia, e estas mãos de fusos

para remexer nas tuas entranhas,

estas mãos onde a sombra espantosa

toma o aspecto de um pássaro

 

Tudo isso de que a morte se orna

como de um rito aleatório,

esta conversa de sombras, e o ouro

onde bóiam as negras entranhas

 

Por aí é que eu te alcanço,

ardida senda das veias, e o ouro

é como a minha dor

o testemunho certo e pior

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.